Seguidores

domingo, 22 de dezembro de 2013

Feliz Natal!!!


Feliz Natal!!!



...Não esqueçamos o "aniversariante"!!!


...e que as luzes que enfeitam as árvores e casas, iluminem mais ainda nossas mentes e corações!!!


Muito mais que o colorido dos enfeites natalinos, seja nossa vida!!!



 Sempre pensando no bem e acreditando que ser feliz é possível, tenhamos um abençoado Ano Novo!!!



 Queridos(as) Amigos(as), agradeço o carinho, a atenção, a amizade, os comentários sempre generosos...
Que possamos continuar aprendendo juntos, trocando informações, educando os nossos sentimentos, desenvolvendo a fraternidade e o amor!
Que o Divino Amigo Jesus abençoe a todos e esteja sempre em nossos corações!
Abraço carinhoso e muita paz!
Nice.



(todas as mensagens e imagens daqui da net...)

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Transcendência...






O SER HUMANO É ESSENCIALMENTE UM SER DE TRANSCENDÊNCIA
Quer dizer, é um ser que nunca pode ser aprisionado em limites estanques. É alguém que rompe barreiras, quebram tabus, abre novas janelas, inventam alternativas e rasga horizontes sem fim. Ele sempre está para além dele mesmo. Não apenas faz o possível. Tenta fazer um pouquinho do impossível. Isso é o que significa transcendência. Essa transcendência é vivida mais diretamente na experiência do Amor. Saímos de nosso mundo, transcendemo-los e entramos, com carinho e cuidado, no mundo do outro. Essa ultrapassagem de nosso mundo na direção do outro é a vivência da transcendência. Queremos ultrapassar todos os limites. Buscamos o Infinito. Então nos revelamos como um projeto infinito que somente descansa quando identifica, no percurso de sua Vida, o seu objeto adequado, que outro não pode ser, senão o próprio Infinito. O Ser humano é um ser aberto ao outro, ao mundo, ao Todo e ao Infinito. A ultrapassagem de uma abertura para a outra constitui a transcendência humana. Se não realizar sua abertura ilimitada, sente-se prisioneiro e infeliz. Eis alguns tópicos: - Somos seres de protestação - A experiência originária: a existência - Transcendência: a capacidade de romper interditos - Ser humano: um nó de relações - Lugares privilegiados da experiência da transcendência - A pseudo-transcendência - O desejo e a transcendência - Qual é o obscuro objeto do desejo? - Transcendência: a singularidade cristã - O Deus desconhecido em nossas angústias - A partir de onde emerge o horizonte utópico? Viver a dimensão de transcendência constitui talvez o desafio mais secreto e estimulante do ser humano. Ai ele se mostra como é: uma abertura em permanente atuação.

Texto de  Genézio Darci Boff ou Leonardo Boff,  teólogo, escritor e professor universitário brasileiro, notável integrante da Teologia da Libertação!


"Viver a dimensão de transcendência constitui talvez o desafio mais secreto e estimulante do ser humano."

Sempre reflito e faço algum comentário em relação ao texto...
Hoje apenas leio, reflito e deixo os comentários para os
queridos amigos e amigas que por aqui passarem!!!

Transcendência!!!


Que possamos transcender, ir além...viajar no infinito!!!


Feliz semana!!!
Um imenso abraço.
Nice.



sábado, 9 de novembro de 2013

Desapego...necessário!!!



O apego é uma forma de dependência emocional e acaba sempre levando ao sofrimento. Apego aos filhos, a profissão, a alguma situação de vida, a um relacionamento, a resolução de algum problema... Quanto maior o apego, maior a ansiedade e a necessidade de controlar as pessoas e situações para que possamos ter uma temporária sensação de paz, satisfação ou felicidade. É na verdade uma prisão emocional. O nosso bem estar deixa de ficar em nossas mãos.
O apego é visto muitas vezes como algo positivo, como se fosse sinal de cuidado. A preocupação com alguma situação é uma manifestação do apego. Tem gente que não se permite relaxar diante de algo que ainda não foi resolvido porque acha que isso seria uma forma de desleixo, e assim não consegue se desapegar.
Desapego é diferente de desinteresse ou de "não estar nem aí". Se desapegar significa ficar em paz, mesmo enquanto acontece algo que desejaríamos que fosse diferente ou enquanto algo não foi resolvido. É o abrir mão de controlar as situações da vida, as quais não têm realmente nenhum controle, mas agimos como se tivéssemos. Podemos permanecer cuidadosos, porém, sem qualquer tipo de apego.
Quando dissolvemos as preocupações, e a necessidade de controle  ficamos em paz independente dos resultados externos. O mais interessante é que, quanto maior o desapego, mais as coisas tendem a funcionar bem.
A energia do apego acaba atrapalhando relacionamentos e afastando as pessoas. Quem se comporta dessa forma sofre mais rejeição. O apego atrapalha também a resolução de situações.
Talvez já tenha acontecido em algum momento da sua vida o seguinte. Você se preocupa muito com alguma coisa, deixa de dormir, faz de tudo, e nada se resolve. Depois, cansado de sofrer, você simplesmente deixa de se preocupar com a situação, relaxa e entrega. O que tiver que ser, será. Nesse momento, sua paz interior não mais depende do resultado, pois você agora já está em paz. E depois desse relaxamento, a situação acaba se resolvendo. Será coincidência? Eu acredito que não. As coisas vêm com menos esforço quando já estamos em paz.
Nesse estado de desapego é mais fácil ter ideias e tomar iniciativas. A motivação não está mais ligada a sentimentos negativos. Assim a ação é livre de tensões e por isso se torna mais eficiente.
Quem estuda e pratica a lei da atração deve estar familiarizado com os seguintes passos:
1 – Visualizar aquilo que se deseja como se já fizesse parte da sua realidade.
2 – Gerar sentimentos positivos em torno da visualização como se já estivesse usufruindo dos resultados agora.
3 – Entregar os resultados, ou seja, desapegar 100% se vai acontecer ou não, e ficar em paz.
Este último passo pode parecer confuso para alguns, mas é muito importante. O que está por trás disso é a sabedoria de que nossa paz interior e felicidade não devem depender de situações externas, e que quanto mais felizes somos no presente, mais conseguiremos realizar nossos desejos sem esforço. Os desejos deixam de ser "necessidades". Tornam-se apenas como um jogo, uma brincadeira, sem tensão, dependência ou medo.
Pela lei da atração, atraímos aquilo que sentimos. A vibração da necessidade de que aconteça uma determinada coisa é uma vibração de escassez, de que falta algo. Então a tendência é atrairmos mais escassez, o que acaba afastando aquilo que desejamos.
Nos relacionamentos, o apego é interpretado por muitos como um sinal de amor e cuidado pelo outro. Mas o que acaba ocorrendo é um jogo de manipulação devido a essa dependência emocional. Existe sempre muito medo inconsciente por trás desse jogo. O sofrimento vem mais hora menos hora pois não é possível controlar os pensamentos, sentimentos e atitudes de outras pessoas.
Quando nos desapegamos dos nossos relacionamentos, ficamos mais seguros e acabamos transmitindo isso, o que nos torna pessoas mais interessantes. O outro lado se sente mais atraído.


(Recebi esse texto por e-mail, desconheço a autoria, se alguém souber deixe recado para que sejam dados os devidos créditos.)

Obs: A amiga "Isa Martins" informa, através do comentário deixado que, esse texto é de 
André Lima, Terapeuta de EFT... Obrigada amiga Isa pela informação!


Sempre que leio um texto, quando chega uma mensagem,
 como essa, fico refletindo!
Procuro ler além do texto,  leio as "entrelinhas" 
como se diz, e releio para ver 
se não deixei nem um ponto importante sem ser observado...
Desapego! 
Quantas vezes sofremos com muitas circunstâncias 
que se apresentam em nossas
vidas por estarmos demasiadamente apegados
 as pessoas e as coisas...
Camuflamos o nosso apego com atitudes que,
 na nossa "visão" equivocada, é puro "cuidado"
 com os que transitam conosco nesta estrada 
e que muitas vezes, longe de ficarem felizes com isso, 
sofrem com  a nossa maneira de "cuidar"...
Tantas são as horas em que nos deparamos com situações 
em o sono "foge" por que estamos "preocupados" com
esse ou aquele ser querido que ainda não voltou
e ficamos imaginando "mil" coisas e, temos que
ser sinceros, quase sempre pensamos "coisas negativas"...
Amamos sim, mas o nosso "amor" em muitos momentos é "pegajoso"
quando deveria libertar "porque AMOR liberta" e começa a aprisionar, acorrentar, fazer com o outro ou melhor 
dizendo os outros, sintam-se "grudados" à nós,
acorrentados, prisioneiros do nosso apego!

 Essa parte do texto é tão importante como respirar:

"Quem estuda e pratica a lei da atração deve estar familiarizado com os seguintes passos:
1 – Visualizar aquilo que se deseja como se já fizesse parte da sua realidade.
2 – Gerar sentimentos positivos em torno da visualização como se já estivesse usufruindo dos resultados agora.
3 – Entregar os resultados, ou seja, desapegar 100% se vai acontecer ou não, e ficar em paz."



Desapego!



  Amor real!  




 Liberdade!  



 Vida!



Desejo a todos que por aqui passarem um feliz final de semana  e que as 
energias do bem , da paz, do amor, da esperança e 
a vontade firme de vivenciar o desapego
estejam sempre presentes em nossas vidas!
Abraço carinhoso.
 Nice.

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

O barco...




O BARCO...

Um homem foi chamado à praia para pintar um barco. Trouxe tinta e pincéis e começou a pintar o barco com uma tinta brilhante, como fora contratado para fazer.
Enquanto pintava, notou que a tinta estava a passar pelo fundo do barco. Procurou e descobriu que a causa do vazamento era um buraco e o consertou. Quando terminou a pintura, recebeu seu dinheiro e se foi.
No dia seguinte, o proprietário do barco procurou o pintor e entregou-lhe um cheque de grande valor. O pintor ficou surpreendido e disse:
- Mas o senhor já me pagou pela pintura do barco!
- Mas isto não é pelo trabalho de pintura - disse o homem. - É por ter consertado o defeito do barco.
- Foi um serviço tão pequeno que não quis cobrar, acrescentou o pintor. Certamente o senhor não me está a pagar uma quantia tão alta por algo tão insignificante!
- Meu caro amigo, você não compreendeu - disse o proprietário do barco. - Deixe-me contar-lhe o que aconteceu... Quando lhe pedi que pintasse o barco, esqueci-me de mencionar o furo. Quando ele secou, os meus filhos pegaram no barco, colocaram-no na água, entraram e foram para uma pescaria em alto-mar. E eu não estava em casa naquele momento...
- Quando voltei e notei que tinham saído com o barco, fiquei desesperado, pois me lembrei de que no barco havia um furo. Grande foi o meu alívio e a minha alegria quando os vi regressar, sãos e salvos. Então, examinei o barco e constatei que você já o tinha consertado. Percebe, agora, o que fez? Você salvou a vida dos meus filhos! Não tenho dinheiro suficiente para lhe pagar pela sua "PEQUENA" boa ação!

(desconheço a autoria)



Todos os dias, quando acordamos temos em nossas mãos a oportunidade de “pintar” nossas horas com cores brilhantes...
Temos escolhas, decisões que fazem toda diferença... Fazer além...
Além do esperado é que nos torna melhores e mais felizes em todos os instantes da nossa existência!
Façamos o melhor!!!



Feliz final de semana!
Um abraço...
Nice.




quinta-feira, 3 de outubro de 2013

Outubro Rosa...

Cuide da vida!!!
 
Conscientização...
 
Seriedade...
 
 
Esclarecimento...
 
 
Prevenção...
 
 
Alegria de viver...
 

 
Bom humor...
 
 
Respeito pela vida... Independente de raça...
Somos todos filhos de Deus!
 

Cuidado constante...
 
 
Fé, esperança e serenidade...
 
 
Desejo a todos um mês de outubro pleno
 de paz, amor e esperança!
Sejamos felizes...
Optemos pela vida!
Um imenso abraço...
Nice.
 

 
 
 
 
 
 
 

 
 

domingo, 15 de setembro de 2013

As sete verdades do Bambu...

 
 
 
 

As sete verdades do Bambu.

 

 

 Depois de uma grande tempestade, o menino que estava passando férias na casa do seu avô, o chamou para a varanda e falou:

 Vovô corre aqui! Me explica como essa figueira, árvore frondosa e imensa, que precisava de quatro homens para balançar seu tronco se quebrou, caiu com o vento e com a chuva... este bambu é tão fraco e continua de pé?

 Filho, o bambu permanece em pé porque teve a humildade de se curvar na hora da tempestade. A figueira quis enfrentar o vento. O bambu nos ensina sete coisas. Se você tiver a grandeza e a humildade dele, vai experimentar o triunfo da paz em seu coração.

 A primeira verdade que o bambu nos ensina, e a mais importante, é a humildade diante dos problemas, das dificuldades. Eu não me curvo diante do problema e da dificuldade, mas diante daquele, o único, o princípio da paz, aquele que me chama, que é o Senhor.

 Segunda verdade: o bambu cria raízes profundas. É muito difícil arrancar um bambu, pois o que ele tem para cima ele tem para baixo também. Você precisa aprofundar a cada dia suas raízes em Deus na oração.

 Terceira verdade: Você já viu um pé de bambu sozinho? Apenas quando é novo, mas antes de crescer ele permite que nasçam outros a seu lado (como no cooperativismo). Sabe que vai precisar deles. Eles estão sempre grudados uns nos outros, tanto que de longe parecem com uma árvore. Às vezes tentamos arrancar um bambu lá de dentro, cortamos e não conseguimos. Os animais mais frágeis vivem em bandos, para que desse modo se livrem dos predadores.

 A quarta verdade que o bambu nos ensina é não criar galhos. Como tem a meta no alto e vive em moita, comunidade, o bambu não se permite criar galhos. Nós perdemos muito tempo na vida tentando proteger nossos galhos, coisas insignificantes que damos um valor inestimável. Para ganhar, é preciso perder tudo aquilo que nos impede de subirmos suavemente.

 A quinta verdade é que o bambu é cheio de nós (e não de eus). Como ele é oco, sabe que se crescesse sem nós seria muito fraco. Os nós são os problemas e as dificuldades que superamos. Os nós são as pessoas que nos ajudam aqueles que estão próximos e acabam sendo força nos momentos difíceis. Não devemos pedir a Deus que nos afaste dos problemas e dos sofrimentos. Eles são nossos melhores professores, se soubermos aprender com eles.

 A sexta verdade é que o bambu é oco, vazio de si mesmo. Enquanto não nos esvaziarmos de tudo aquilo que nos preenche, que rouba nosso tempo, que tira nossa paz, não seremos felizes. Ser oco significa estar pronto para ser cheio de boas virtudes, espiritualidade...

 Por fim, a sétima lição que o bambu nos dá é exatamente o título do livro: ele só cresce para o alto. Ele busca as coisas do Alto.

Reflitamos sobre isso!

(do livro "Buscando as coisas do alto" de Padre Léo...)
 
 
 
Muitas vezes não temos o entendimento pleno e total das situações que enfrentamos...
Por isso falta-nos a humildade e também criarmos raízes profundas...
Necessitamos urgentemente aprendermos (se ainda não pensamos nisso)  a vivermos e
trabalharmos em equipe, solidariedade e companheirismo!
Sozinhos podemos fazer muito, juntos faremos muito mais e
com toda certeza chegaremos felizes e com maior bagagem de aprendizado...

"Não devemos pedir a Deus que nos afaste dos problemas e dos sofrimentos.
Eles são nossos melhores professores, se soubermos aprender com eles."
 
Busquemos o melhor, façamos a diferença...
O exemplo do Bambu...Lição de vida!
 
 
Que o final de semana seja de muitas
 alegrias e em qualquer circunstancia
lembremos essas verdades do Bambu...
Um abraço e muita paz!
Nice. 
 
 
 

terça-feira, 3 de setembro de 2013

Viva cada estação...floresça...



Hoje fiquei refletindo sobre as mudanças...
As estações do ano! A Natureza!
O inverno está chegando ao fim,
 já observamos as flores que
começam exalar o doce perfume...
Nossas vidas, como as estações do ano,
 também mudam...
Tenhamos coragem de mudar,
florescer, VIVER INTENSAMENTE!
 
 
 
OBSERVEMOS AS MUDANÇAS...
 
 
 
 
OBSERVEMOS AS CORES...
 
 
 
 
...O BRILHO, A LUZ!!!
 
 
 
 
...AS DIFERENÇAS!!!
 
 
 
 
 
 
 

 ...A VIDA...INFINITA, BELA!!!
 

 
 
 




 
 
 
 
 
...O SOL!!!
 
 
 
 
...OBSERVEMOS AS PORTAS A NOSSA FRENTE...
 
 
 
 
................................................!!!
 
A ESPERANÇA...
 
 
 
...E A DECISÃO DE SER FELIZ!!!
 
 SEMPRE!!!
 
 
 
 
AGRADEÇAMOS A DEUS!

 
MUITO OBRIGADA SENHOR!
 
 
 
A TODOS UMA FELIZ SEMANA,
FLORIDA e PERFUMADA!!!
 
Um abraço...
 
Nice.
 
 
 
 

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

Encerrando ciclos...





Sempre é preciso saber quando uma etapa chega ao final...

Se insistirmos em permanecer nela mais do que o tempo necessário, perdemos a alegria e o sentido das outras etapas que precisamos viver.

Encerrando ciclos, fechando portas, terminando capítulos. Não importa o nome que damos, o que importa é deixar no passado os momentos da vida que já se acabaram.

Foi despedida do trabalho? Terminou uma relação? Deixou a casa dos pais? Partiu para viver em outro país? A amizade tão longamente cultivada desapareceu sem explicações?

Você pode passar muito tempo se perguntando por que isso aconteceu....

Pode dizer para si mesmo que não dará mais um passo enquanto não entender as razões que levaram certas coisas, que eram tão importantes e sólidas em sua vida, serem subitamente transformadas em pó. Mas tal atitude será um desgaste imenso para todos: seus pais, seus amigos, seus filhos, seus irmãos, todos estarão encerrando capítulos, virando a folha, seguindo adiante, e todos sofrerão ao ver que você está parado.

Ninguém pode estar ao mesmo tempo no presente e no passado, nem mesmo quando tentamos entender as coisas que acontecem conosco.

O que passou não voltará: não podemos ser eternamente meninos, adolescentes tardios, filhos que se sentem culpados ou rancorosos com os pais, amantes que revivem noite e dia uma ligação com quem já foi embora e não tem a menor intenção de voltar.

As coisas passam, e o melhor que fazemos é deixar que elas realmente pudessem ir embora...

Por isso é tão importante (por mais doloroso que seja!) destruir recordações, mudar de casa, dar muitas coisas para orfanatos, vender ou doar os livros que tem.

Tudo neste mundo visível é uma manifestação do mundo invisível, do que está acontecendo em nosso coração... e o desfazer-se de certas lembranças significa também abrir espaço para que outras tomem o seu lugar.

Deixar ir embora. Soltar. Desprender-se.

Ninguém está jogando nesta vida com cartas marcadas, portanto às vezes ganhamos, e às vezes perdemos.

Não espere que devolvam algo, não espere que reconheçam seu esforço, que descubram seu gênio, que entendam seu amor. Pare de ligar sua televisão emocional e assistir sempre ao mesmo programa, que mostra como você sofreu com determinada perda: isso o estará apenas envenenando, e nada mais.

Não há nada mais perigoso que rompimentos amorosos que não são aceitos, promessas de emprego que não têm data marcada para começar, decisões que sempre são adiadas em nome do "momento ideal".

Antes de começar um capítulo novo, é preciso terminar o antigo: diga a si mesmo que o que passou, jamais voltará!

Lembre-se de que houve uma época em que podia viver sem aquilo, sem aquela pessoa - nada é insubstituível, um hábito não é uma necessidade.

Pode parecer óbvio, pode mesmo ser difícil, mas é muito importante.

 

Encerrando ciclos. Não por causa do orgulho, por incapacidade, ou por soberba, mas porque simplesmente aquilo já não se encaixa mais na sua vida.

Feche a porta, mude o disco, limpe a casa, sacuda a poeira. Deixe de ser quem era, e se transforme em quem é. Torna-te uma pessoa melhor e assegura-te de que sabes bem quem és tu próprio, antes de conheceres alguém e de esperares que ele veja quem tu és..



E lembra-te:

Tudo o que chega, chega sempre por alguma razão!

(Texto de Fernando Pessoa.)
 
Queridos(as) amigos(as), sei que não é a primeira vez que compartilho essa mensagem, mas é por acreditar que assim é nossa vida que repito!
Ciclos que vamos encerrando, portas que se fecham e lindas janelas que se abrem!
Agradeço sempre o carinho e peço desculpas pela ausência e falta de tempo para visitar, retribuir  e comentar em todos os "cantinhos lindos" onde chego e saio sempre emocionada com as belas postagens...
Encerrando um ciclo de "correria" e começando um novo ciclo de infinita paz e consciência tranquila! Nada nos motiva mais do que a certeza do dever cumprido dentro das nossas limitações tão humanas e ao mesmo tempo "sem limites", quando lembramos quem somos, da onde viemos e para onde retornaremos um dia... Levando na "bagagem" somente os valores reais, virtudes, sentimentos verdadeiros E DEIXANDO AQUI O QUE USUFRUIMOS E QUE DE NOSSO NADA TINHA, APENAS ESTEVE CONOSCO!!!
Que Jesus o Divino Amigo seja sempre o "farol" a nos guiar!!!
Desejo a todos que por aqui passarem muita paz, amor, esperança, alegria, ternura, AMOR e vontade firme de VIVER!
Imenso abraço e uma linda semana!
Nice.