Seguidores

sábado, 31 de janeiro de 2015

Vida!!!


O espetáculo da vida!


Que você seja um grande empreendedor. Quando empreender, não tenha medo de falhar. Quando falhar, não tenha receio de chorar. Quando chorar, repense a sua vida, mas não recue. Dê sempre uma nova chance para si mesmo.



Encontre um oásis em seu deserto. Os perdedores veem os raios. Os vencedores veem a chuva e a oportunidade de cultivar. Os perdedores paralisam-se diante das perdas e dos fracassos. Os vencedores começam tudo de novo.


Saiba que o maior carrasco do ser humano é ele mesmo. Não seja escravo dos seus pensamentos negativos. Liberte-se da pior prisão do mundo: o cárcere da emoção. O destino raramente é inevitável, mas sim uma escolha. Escolha ser um ser humano consciente, livre e inteligente.



Sua vida é mais importante do que todo o ouro do mundo. Mais bela que as estrelas: obra-prima do Autor da vida. Apesar dos seus defeitos, você não é um número na multidão. Ninguém é igual a você no palco da vida. Você é um ser humano insubstituível.



Jamais desista das pessoas que ama. Jamais desista de ser feliz. Lute sempre pelos seus sonhos. Seja profundamente apaixonado pela vida. Pois a vida é um espetáculo imperdível.

(Texto de: Augusto Cury)


Queridos(as) amigos(as), esse texto é 
convite e ao mesmo tempo desafio!
Como diz Augusto Cury:


"Jamais desista das pessoas que ama. Jamais desista de ser feliz. Lute sempre pelos seus sonhos. Seja profundamente apaixonado pela vida. Pois a vida é um espetáculo imperdível."


 Que sejam felizes todos os dias!

 Um abraço.
Nice.




domingo, 28 de dezembro de 2014

Feliz Ano Novo!


 


Dentro
de alguns dias,
um Ano Novo
vai chegar a esta estação.
Se não puder ser o maquinista,
seja o seu mais divertido passageiro.
Procure um lugar próximo à janela desfrute cada
uma das paisagens que o tempo lhe oferecer,
com o prazer de quem realiza a primeira viagem.
Não se assuste com os abismos, nem com as curvas
que não lhe deixam ver os caminhos que estão por vir.
Procure curtir a viagem da vida, observando cada arbusto,
cada riacho, beirais de estrada e
tons mutantes de paisagem.
Desdobre o mapa e planeje roteiros.
Preste atenção em cada ponto de parada,
e fique atento ao apito da partida.
E quando decidir descer na estação
onde a esperança lhe acenou não hesite.
Desembarque nela os seus sonhos...
Desejo que a sua viagem pelos dias
do próximo ano, seja de PRIMEIRA CLASSE

Feliz Ano Novo!
(desconheço a autoria.)

Queridos(as) Amigos(as)!
Pensei em escrever uma pequena mensagem, agradecer por tudo!
Mas, a mensagem acima chegou no momento exato e descrevia o 
que eu estava sentindo... Como o tempo é relativo!
Ficamos envolvidos em tantas atividades e quando percebemos...
Mais um ano passou! Fiquei refletindo!
Estamos vivendo de verdade? Ou passamos os minutos, horas, dias...
Como meros espectadores das nossas próprias cenas?
Vivemos ou fazemos de conta? Sentimos o prazer da "viagem" 
observamos a natureza em festa, os riachos, as flores que desabrocham
e perfumam os caminhos ou nem temos "tempo" para sentir?


Que em todos os dias, não apenas no primeiro dia do ano
aprendamos a nos alegrar com tudo e sentir em toda a
sua plenitude a dádiva que é VIVER!!!


Minha gratidão, carinho, amizade, respeito a todos que por aqui
passaram e se não conseguir visitar a todos, sintam-se muito abraçados
e envolvidos em vibrações de amor e paz!


Que sejam felizes todos os dias, muita luz!!!
Um abraço carinhoso!
Nice.






terça-feira, 25 de novembro de 2014

Natureza...

Tudo é lindo na Natureza!
 Obrigada Senhor!


O sol!

Que ilumina...

Aquece!!!


A chuva...


Faz germinar a semente, nutre...


O Céu...


Variados tons...


Lindos!!!


Árvores...


Altas...


Coloridas...



Radiantes...


Iluminadas pelos raios de Sol!



ALÉM DA TERRA, ALÉM DO CÉU.

Além da Terra, além do Céu,
No trampolim do sem-fim das estrelas,
No rastro dos astros,
Na magnólia das nebulosas.
Além, muito além do sistema solar,
Até onde alcançam o pensamento e o coração,
Vamos!
Vamos conjugar
O verbo fundamental essencial,
O verbo transcendente, acima das gramáticas.
E do medo e da moeda e da política,
O verbo sempreamar,
O verbo pluriamar,
Razão de ser e de viver.

Carlos Drummond de Andrade


 Que nossa vida
"Além da Terra, além do Céu"...
Seja sempre muito feliz!



Feliz vida!
Uma abraço.
Nice.





segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Primavera!!!



Primavera

Ah! Quem nos dera que isto, como outrora,
Inda nos comovesse! Ah! Quem nos dera
Que inda juntos pudéssemos agora
Ver o desabrochar da primavera!

Saíamos com os pássaros e a aurora.
E, no chão, sobre os troncos cheios de hera,
Sentavas-te sorrindo, de hora em hora:
"Beijemo-nos! amemo-nos! espera!"

E esse corpo de rosa recendia,
E aos meus beijos de fogo palpitava,
Alquebrado de amor e de cansaço.

A alma da terra gorjeava e ria...
Nascia a primavera... E eu te levava,
Primavera de carne, pelo braço!


Olavo Bilac, in "Poesias"




  
Sempre a Primavera!

 Quando a Primavera volta ,
 trazendo flores e cores
é como se a alma em festa
sentisse tantos sabores!




Os perfumes são variados,
sentimentos anunciados
é como se o amor também 
fosse por ela "abraçado"...


É um abraço prolongado!
Perfumado, comovido...
Convidativo, galante...
como eternos namorados!
(Nyce.)


Que a Primavera, traga consigo a certeza que 
renascemos a cada instante...
Que os melhores sentimentos sejam nossa
 companhia de todos os minutos...
Que a vida nos sorria, por que aprendemos a sorrir para ela...
Que o AMOR  não seja algo que buscamos no outro,
 mas um sentimento que existe em nós e que podemos 
(e devemos) compartilhar!
Feliz todos os dias, com muitas cores, 
flores, perfumes, amor, alegria, fé,
esperança , paz!!!
Um abraço imenso...
Nyce.








sábado, 16 de agosto de 2014

Ah! Esse abraço...


Que abraço é esse!
Que vem de tal maneira.
Tão intenso.
Que ultrapassa qualquer barreira.

Ah! Esse abraço.
Que me envolve nesse laço.
Tira o meu cansaço.
E me enche de alegria.


Esse abraço tão marcante.
Que mesmo estando distante.
Ainda me sinto envolvida.


Ah! Esse abraço.
Tão especial tão normal.
Tira qualquer carência emocional.


Esse abraço de amor, carinho, amizade.
Esse abraço de irmão, mãe e pai.
Esse abraço de amigo tão querido.
Esse abraço de namorado tão marcado!


Ah! Esses abraços...
Eu quero estar nesse laço!
Desses abraços apertados, marcados.
E poder te oferecer o meu abraço...

Autoria: Celi Luzzi.


Sei que o "dia"  do abraço já passou...
Mas também considero que "dia de abraço" é todo dia!
Dia de ternura, de carinho...


Não importa se o "abraço" é dado por um ser "igual" ou "diferente"...
(alias, não entendo bem essa história de diferenças!)


Mas quero aprender a "entender" esse "Amor Maior"
(...e isso tenho certeza, estou aprendendo...)


 Isso é imensurável!!!


Queridos(as) amigos(as)! Deixo aqui um abraço imenso, carinho e 
desejo de que sejam felizes todos os dias!
Não tenho conseguido visitar, deixar comentários e não vou 
aqui "justificar" com a "falta de tempo", já que tudo
 é uma questão de escolhas! 
Escolhemos e vamos nos adaptando!
Também estou com dificuldade para "remover" um Blog
 que não sei da onde "saiu" e aparece na lista dos Blogs que
sigo...o conteúdo desse Blog nada tem de positivo, 
 jamais seguiria, mas... Continuo tentando!
(se alguém quiser deixar alguma sugestão agradeço...)


Que nossos corações continuem "batendo" na sintonia do amor Universal!

Paz, amor, alegria, felicidade, muitos abraços!!!

Nice.




quinta-feira, 17 de julho de 2014

Tempo...Devorador ou construtor?


Os acontecimentos seguem o seu curso natural. O Big beng, o surgimento dos planetas e da vida na terra. O desenvolvimento das civilizações, a criação de novas tecnologias perante novas necessidades, o crescimento das cidades. Tudo isso foi acontecendo com o passar de milhares de anos.
    A espécie humana evoluiu de forma significativa, de modo a ampliar cada vez mais a sua percepção a respeito da natureza e do mundo. Conforme a evolução foi aparecendo novas necessidades, as quais o homem supriu com o desenvolvimento de novas tecnologias.

    Também apareceram novos objetivos, que o homem conseguiu alcançar aos poucos; em alguns casos, somente depois de infinitas tentativas que determinados objetivos forma realizados com sucesso.
    E nesse tempo todo, acabou se desenvolvendo a coisa mais importante, a capacidade do homem de pensar de forma racional. No início de tudo, ele seguia os seus instintos, portanto o pensamento racional não era a característica mais marcante do homem naquele período. 

Ao longo de todos esses milhares de anos, o homem passou a usar cada vez mais a sua racionalidade, deixando o pensamento instintivo para trás.

     Analisando a situação por esses aspectos, o tempo não pode ser considerado o devorador de coisas, e sim o construtor. O tempo ajudou a construir todos os atributos que a nossa espécie possui hoje em dia; seja a capacidade de pensar racionalmente ou o nosso esforço para desenvolver cada vez mais o que já existe. 

Só o tempo é capaz de fazer as coisas acontecerem, só ele é capaz de fazer uma sociedade se desenvolver tanto como a nossa conseguiu.

(Desconheço a autoria do texto, se alguém souber, por favor, me diga para que possa dar os devidos créditos.).


Foi questionando-me em relação ao "tempo" 
que encontrei esse texto!
Como nada é por acaso, mesmo sem saber
 a autoria, resolvi compartilhar!
Hoje,(em determinados dias) quando a noite
chega nos encontramos perplexos diante da "rapidez"
com que as horas correram!
Nos "queixamos" de não termos mais "tempo" para uma "visitinha"
 ao amigo(a) que a muitos dias nem noticias temos...
Corremos sem rumo, sem noção das horas, sem motivos
 que "justifiquem" tanta correria!

Dizemos que não temos !!!


Porque...


E afinal, quando realmente descobrimos que...



 Então aproveitemos muito bem o tempo...

Que "ele" não seja um devorador, mas um construtor de novos caminhos, um "orvalho" que faz com que as sementes brotem, as virtudes germinem e o amor, nosso passaporte para mundos felizes, seja o nosso companheiro inseparável em todos os momentos de nossa vida!

Feliz todos os dias! Muita paz, muita luz...Esperança sempre!
Um abraço.
Nice.